Como fazer registro de ISBN e Ficha Catalográfica

Uma das partes mais confusas para escritores independentes é o Registro de ISBN e fazer a Ficha Catalográfica. Ambos são a parte burocrática de se publicar um livro. Nesse artigo eu vou ensinar a você os melhores caminhos para conseguir ter esses dois itens indispensáveis na publicação de um livro ou mesmo seu TCC.

Quando você publica um livro e pretende comercializá-lo, é necessário ter o código de barras, que é criado a partir do número do ISBN exclusivo de cada obra editada.

Mas afinal, o que é ISBN de um livro?

ISBN significa International Standard Book Number. Segundo a Fundação Biblioteca Nacional, que representa a Agência Brasileira do ISBN:

ISBN é um sistema internacional padronizado que identifica numericamente os livros segundo o título, o autor, o país, a editora, individualizando-os inclusive por edição. Utilizado também para identificar software, seu sistema numérico é convertido em código de barras, o que elimina barreiras lingüísticas e facilita a circulação e comercialização das obras.

[…]

Uma vez fixada a identificação, ela só se aplica àquela obra e edição, não se repetindo jamais em outra. A versatilidade deste sistema de registro facilita a interconexão de arquivos e a recuperação e transmissão de dados em sistemas automatizados, razão pela qual é adotado internacionalmente. O ISBN simplifica a busca e a atualização bibliográfica, concorrendo para a integração cultural entre os povos.

isbn sguerra design

Criado para resolver problemas do mundo real

O ISBN foi criado como um identificador de estoque. Originando-se no Reino Unido, o conceito de um identificador exclusivo para cada versão de um livro publicado tornou-se um padrão internacional na década de 1970.

Foi criado para resolver um problema do mundo real e funcionou bem. O problema era que, na era pré-internet, muitas vezes era muito difícil identificar um determinado livro, e mais ainda, quando um pesquisador não possuía o título completo, o autor e a edição disponíveis. 

Como você saberia se o livro que você está procurando é o certo? Os títulos de livros não são exclusivos ou protegidos por direitos autorais, e não é incomum que vários livros diferentes tenham o mesmo título. E títulos similares expandirão rapidamente o número de possibilidades. Adicione a isso a necessidade de saber qual edição você está procurando – capa dura, flexível etc (Saiba mais sobre tipos de capas aqui).

Com o uso do identificador exclusivo, que está anexado a cada formato físico de um livro, esse problema é basicamente resolvido. Cada título ou formato diferente tem seu próprio número exclusivo para rastreamento e busca.

De que é composto o ISBN?

Ele é composto de 13 dígitos. Cada sequência diz respeito a uma informação específica. Tomemos como exemplo o número 978-85-333-0400-5:

  • 978: Prefixo EAN (Entidade internacional que administra o sistema de numeração de produtos e locais, os códigos de barras e a linguagem de negócios);
  • 85: Identificador de grupo, país ou área idiomática;
  • 333: Identificador de editor;
  • 0400: Identificador de título;
  • 5: Dígito de verificação.

Como fazer registro de ISBN

O que é a Ficha Catalográfica?

De acordo com a Lei 10.753 de 30 de outubro de 2003, a Ficha Catalográfica é obrigatória. Todos os livros publicados devem conter a Catalogação na Publicação. Este é um padrão internacional estabelecido em 1976. (Cataloging-in-Publication – CIP).

Geralmente, você encontrará a Ficha Catalográfica no verso da folha de rosto ou na última página de um livro.

Ela contém dados relativos à obra, tais como nome da editora e do autor, ano de publicação, ISBN e assunto (segundo as regras definidas pelo AACR2 (Anglo-American Cataloguing Rules). Veja um exemplo de ficha catalográfica abaixo:

Fazer ficha catalográfica

O órgão apto a fazer fichas catalográficas mais conhecido é a Câmara Brasileira do Livro. Mas você pode contratar um bibliotecário ou uma empresa especializada para fazer esse serviço a custos reduzidos.

Quanto custa providenciar o registro de ISBN e fazer a Ficha Catalográfica?

Alguns autores optam por fazer o registro de ISBN e também fazer a ficha catalográfica por conta própria, enquanto outros preferem pagar por esse serviço. Cuidar desse processo burocrático muitas vezes irrita os escritores menos experientes.

E entendo perfeitamente esse estresse, pois em alguns momentos é um tanto confuso o processo de cadastramento de uma obra, fazendo com que a documentação enviada não seja aprovada. Algumas vezes, inclusive, com pedidos de alteração difíceis de serem compreendidos por um autor de primeira viagem. Após a documentação voltar duas ou três vezes, vários autores infelizmente desistem.

Custos para se fazer o registro de ISBN por conta própria

Falemos primeiramente sobre o ISBN. No site da Agência Brasileira do ISBN você precisa passar por duas etapas:

  1. Fazer o cadastro de editor, para obter um prefixo editorial. Você pode cadastrar-se como pessoa física ou jurídica. No caso do cadastro de pessoa física, você precisa baixar um formulário de cadastramento e preenchê-lo. Também é preciso enviar cópia do seu CPF e a página de rosto do livro, constando as informações exigidas por eles, como nome completo do autor, cidade e ano de publicação. O valor para cadastramento como editor é de 270 reais (obrigatório).
  2. Solicitar o ISBN da obra. O valor para o cadastro de cada obra é de 20 reais pelo número de ISBN, mais 33 reais pelo envio de um arquivo em JPEG do código de barras, para que você possa aplicar na contracapa do seu livro, totalizando 53 reais.

Para fazer a Ficha Catalográfica, se você optar por fazer pela CBL (Câmara Brasileira do Livro), o valor para associados é de 58 reais por cada ficha. Se você não for associado, deverá pagar a quantia de 127 reais, devendo ser pago à vista, via boleto bancário, juntamente com o preenchimento de um requerimento. Certamente você não é associado, então deverá pagar o valor cheio.

Custos para contratar um profissional

A grande vantagem de contratar um profissional para cuidar dessa burocracia toda é que você não precisará se preocupar em preencher corretamente as documentações, enviar documentos e ler páginas e páginas de instruções sobre como enviar tudo corretamente. Geralmente o valor para contratar um assessor é mais barato do que tentar fazer tudo por conta própria, pois eles já têm suas empresas cadastradas na Agência Nacional do ISBN e bibliotecários parceiros. Esse valor pode ficar entre 200 a 350 reais no total, para fazer o registro de ISBN e também fazer a Ficha Catalográfica.

E para finalizar

Cabe a cada autor decidir qual caminho seguir. Se você for uma pessoa bastante confortável com o uso da internet e não se abala ao enfrentar formulários e manuais online e quer ter controle de todo o processo, essa é um boa direção.

Se você se intimida com o mundo online ou simplesmente não quer perder tempo com isso e ainda por cima economizar, contratar um profissional é uma excelente opção.

Uma boa assessoria gerenciará tudo isso para você, tanto para cuidar do registro de ISBN, quanto para fazer a Ficha Catalográfica. Assim, você não vai precisar se preocupar com nada.

Optou por contratar um profissional para cuidar disso para você? Clique aqui e receba uma oferta especial.